Aventuras no Grill

Quando casei, a onda do momento era o "grill" e todas as suas variações.
Um padrinho nosso resolveu nos dar de presente e nossa primeira experiência (e segunda) contei aqui. Não sabíamos ao certo como usar, então fizemos algumas tentativas (sem sucesso) e o tal grill famosérrimo perdeu a graça, ficou tempos guardado até que no ano passado, 2013, tive um estalo criativo (como eu chamei esse), tive a ideia de forrar o grill com folha de laminado e "cozinhar" o tempo todo com a tal folha.
Queria, na verdade, fazer filé de peixe (já que Ajuricaba é a terra do peixe cultivado) mas que não envolvesse frituras. Algo mais saudável, como o grelhado.
Na primeira tentativa, usei uma folha apenas, mas furou então passei a usar de duas a três camadas de alumínio.
Seguem explicações da receitinha:

Imagens feitas em Agosto de 2014 por mim.

  1. Forrei o grill com as folhas de alumínio, espalhei azeite de oliva;
  2. Coloquei a tampa e deixei aquecer;
  3. Temperei os filés (congelados) com um tempero caseiro (tipo "Arisco" que mostro outro dia)
  4. Deixei por aproximadamente 15 minutos de cada lado e quando fui virar pela segunda vez acrescentei molho de alho (testei com molho pronto que é super levinho, bem fraquinho de sabor e não é ardido), salpiquei alecrim em folhas já sequinhas (quebrei algumas e outras deixei inteira), manjericão e fatias de alho por cima dos filés. 


  1. O alho em fatias some rapidamente e os filés vão pegando uma cor bem dourada;
  2. Usei peixe de água doce, aqui chamamos de tilápia e por essa região tem muitos açudes (peixe cultivado, lembra-se?) e o próprio pessoal prepara e vende sob encomenda ou nos clientes já estabelecidos. Uma forma bem especial de ajudar a agricultura familiar.
  3. Voltando... coloquei os filés em uma travessa de vidro, servi com arroz branco, saladas verdes e mais algumas coloridinhas (rsrs) e suco natural de fruta (nesse dia fiz de abacaxi, mas aqui somos mega fãs do suco de uva natural). 


Observações: 
  • O tempo de cozimento no grill vai depender do ponto que você gosta e do tipo de peixe que você for fazer.
  • Eu usei as folhas de alumínio e deu certo apesar de que as vezes pega a pontinha da espátula e dá uma furadinha que acaba vazando um ou outro pinguinho.
  • O molhinho que formou do cozimento do peixe, coloquei junto no recipiente que servi.
  • Há quem diga que não se deve colocar azeite de oliva para esses tipos de receitas devido ao sabor forte. Sinceramente não sentimos nenhum incômodo.




Bom... reavivar projetos antigos (devido a história do bloguito) as vezes mostra que o tempo passa e a gente nem se dá conta da velocidade.
Imagens feitas por mim enquanto cozinhava.

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário