Chega!


Auto estima X padrão de beleza da sociedade, etc. Tema recorrente, desculpem. Podem achar hipocrisia minha, ainda mais que sou consultora de imagem. Sim sou; mas na minha consultoria o mais importante é resgatar a sua auto-estima, você se aceitar como é.
Crianças que se olham no espelho e se acham feias, inadequadas, se preocupam se estão gordas. Que mundo é esse onde agora cada vez mais estamos nos tornando gordofóbicos? Vejo pessoas que se ofendem com o peso alheio, se uma pessoa mais gordinha está vestindo isso ou aquilo… E um gordinho/a comendo BEM? Já viram os olhares que eles recebem?
Que mundo triste é esse onde sou melhor se sou mais magra? Já pensou se voltamos ao padrão anterior onde as curvas e gordurinhas eram o padrão de beleza? Eu ia rir muito de tanta gente tentando engordar. Seria divertidohahahahah.
Tenho amigas LINDAS, que não são magras. E conheço um monte de gente bem feia, bem magrinha. Até porque beleza para mim não é um conceito só visual.
Estou no mesmo sistema que estou combatendo e não me dava conta. Errei.
Se eu me olho no espelho e me amo, porque tenho que me preocupar com peso, etc, exceto por saúde (ex: se eu for uma atleta)? Chega de medidas, me pesar, etc. Você pode pensar: Ah você diz isso porque é magra. Juro que para o padrão da sociedade eu não sou ainda magra (o suficiente). Já ouvi mais de uma vez recentemente que preciso emagrecer mais 5-6 kilos para “ ficar bem”. Não por saúde!
Chega, dei um basta nisso e foi hoje. Não entendam errado; sigo achando certo reeducação nutricional e que quanto menos “tranqueiras”, mais saúde. Sigo achando importante me exercitar: acho um vício ótimo e recomendo! Mas isso não vai fazer com que eu me prive de comer isso ou aquilo eventualmente, minhas gordices. Usei essa palavra de propósito: porque coisas que são deliciosas são chamadas de gordices? Mais um sinal do nosso preconceito, não acham? Mas isso fica para outro texto.
Mas hoje resolvi que não vou me amar mais ou menos por causa do número que eu visto.
Tenho amigas lindas que se lamentam achando que não estão bonitas o suficiente ainda (leia-se magras ou “gostosas”). Lembro de uma americana que ficou famosa porque fez mais de n cirurgias tentando ficar igual a Barbie.
Uma hora a gente perde a noção do quanto estamos nos apegando aos padrões que inventaram para nos fazer escravos do consumo; para tentar atingir um padrão quase impossível naturalmente. Um padrão que nos oprime e nos faz refém.
Temos que mudar!!!! Precisamos desesperadamente sermos exemplos adequados para nossas crianças. Devemos julgar menos os outros e a nós mesmos. Você pode e deve sim se amar e se aceitar como você é, com todas suas perfeições e imperfeições que o/a tornam único/a.

Texto de Fabi Ormerod



Para pensarmos... pensarmos e re-pensarmos.
“Minha oração não é apenas por eles. Rogo também por aqueles que crerão em mim, por meio da mensagem deles, para que todos sejam um, Pai, como tu estás em mim e eu em ti. Que eles também estejam em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. Dei-lhes a glória que me deste, para que eles sejam um, assim como nós somos um: eu neles e tu em mim. Que eles sejam levados à plena unidade, para que o mundo saiba que tu me enviaste, e os amaste como igualmente me amaste.” João 17:20-23

Comentários
3 Comentários

3 comentários:

  1. nossa como seria bom abir as revistas assistir os prograrmas na tv, se eles se preocupassem menos em focar a magreza e mais o ser humano e suas qualidades, pois a culpa de muitas pessoas se preocuparem tanto com o corpo é porq tudo ao nosso redor é isso, e ainda colocam magreza como sinonimo de saude, eu acho que se preocupar com a saude é sim muito importante, mais primeiro temos que cuidar da saude emocional para nao deixarmos essas ideias tomar conta de nossas vidas e vivermos em funçao do que podemos ou nao comer, para nao engordar, acabamos deixando de viver e ser felizes, por uma preocupaçao desinfundada imposta pela sociedade, que nao ta nem ai com nossa saude porq se nao pregava essa saude escondida atras de modelos e capas de revista extremamante magras.
    adorei o post, parabens.
    tenha uma otima semana.

    ResponderExcluir
  2. Li uma vez uma matéria se a barbie fosse gente... Ela não seria nenhum pouco parecida com a imagem que ela tem, afinal, ela só é daquele jeito porque é uma boneca!
    Texto super reflexivo! Se aceitar, se amar... O mandamento de Deus é que amemos o proximo como a nós mesmos e por isso que tem tanto odio no mundo, as pessoas não se amam... nao conseguiram jamais amar o próximo!
    Ia comentar no post de ontem tbm, mas quando cliquei pra publicar o comentario minha internet caiu =/
    Estou seguindo e amando aqui =)
    Um super beijo, Steh
    donasteh.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Obrigada por partilhar meus textos com seus/suas leitores Ana! Fique a vontade para reproduzir e agradeço mais a ainda pela sua seriedade ao citar-me/fonte. :) Lindo blog, parabéns.

    ResponderExcluir